O diário internacional de Babi

Ontem terminei de ler O diário internacional de Babi, livro da Chris Salles que será lançado esse mês pelo selo Outro Planeta. O livro bombou no Wattpad e, em 2015, foi um dos vencedores do prêmio Watty’s. Chris é a primeira wattpader a ter seu livro publicado pelo selo, que também já assinou contrato com a escritora Mary C. Müller.

O diário internacional de Babi é um YA que conta a história de Bárbara, uma adolescente de quatorze anos que teve a vida revirada de cabeça para baixo desde a separação dos pais. Sua mãe resolve recomeçar a vida bem longe da pequena cidadezinha de Estrela, no interior do Rio Grande do Sul, onde Babi viveu a vida inteira. Agora eles estão de malas prontas para Orlando, na Flórida, a cidade onde todo mundo sonha em passar férias, mas Babi não tem a menor vontade de viver.

De uma forma muito divertida e direta, Chris narra em formato de diário o dia a dia de uma adolescente vivendo uma série de mudanças. Babi precisa se adaptar à nova realidade – um país novo, um idioma que não domina, o bullying antes mesmo de começar a escola, as saudades de casa… Além de tudo tem o primeiro amor de verdade, claro.

O ponto mais forte do livro é a forma que a autora conta a história: de um jeito bem ágil e engraçado, é como se você acompanhasse os pensamentos da personagem e pudesse ver as cenas se desenrolarem na sua frente. É um livro bem visual, eu conseguia enxergar a ação se desenrolando. A escrita da Chris me lembrou muito a Meg Cabot.

Babi tem uma família grande e barulhenta à sua volta. Ela faz novos amigos nos EUA e se mete em muitas confusões, mas é bem legal como os personagens que fizeram parte da história da Babi no Brasil não são excluídos da história, pelo contrário. Ela consegue administrar bem todos os núcleos na história, especialmente os conflitos familiares. Babi se sente preterida por ser a filha do meio e isso rende altas cenas no livro.

Eu gosto muito como a Babi parece uma adolescente real. Ela tem asma e usa aparelho, não é uma menina rica que tem tudo na mão e coloca suas inseguranças para fora. É um livro que eu gostaria de ter lido quando era adolescente, acho que me identificaria bastante.

Acho que a autora ainda tem muitos assuntos para abordar – gostaria de ver a adaptação da Babi à escola, por exemplo, já que ela não fala bem inglês, além de como a família vai permanecer nos EUA. Ela tem bastante material para continuações com as aventuras da Babi. Acho que o livro tem tudo para conquistar as leitoras adolescentes. Talvez o público mais velho não se identifique tanto ou ache que já passou da hora de ler, mas ele é uma história ótima para seu público alvo, muito divertida e gostosa. Recomendo para quem quer um romance adolescente leve, que te leve de volta àquela época turbulenta onde usar um aparelho nos dentes era o fim do mundo.

Anúncios

2 comentários sobre “O diário internacional de Babi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s